Quem planta romã colhe amor

Atualizado: 9 de Mar de 2019

Por Victor Seixas





Adoção: essa história trata de desapego e coragem - da mãe que recebe uma filha de 14 anos, teoricamente um ser formado, para trilhar uma história de mãe e filha e de rejeição e abandono continuado - da adolescente que viveu toda essa espera para encontrar uma família.


Penso em trabalhar um lance bem performativo/espiritual aqui. Victor e Louise presenteiam os dois atores com uma semente para ser plantada (ou uma mudinha bem micro) e uma planta já bem crescida para os dois cuidarem e observarem seu crescimento e caminho. Uma ação de RITUAL que começaria nesse dia e se estenderia por todo o processo (e até depois dele). Nossas plantinhas que ficariam com eles mesmo quando não estivermos juntos dia a dia. para trabalhar a adoção, a espera, a atenção, o amor. (podemos pensar juntos que *plantas seriam essas, Lou)


* romã e planta da felicidade foram as plantas escolhidas.


9 visualizações

© 2018 | Cobaia Cênica